Formação de Agentes Ambientais

Formação de Agentes Ambientais

Iniciativa Mitsubishi Corporation-Para Formação de Agentes Ambientais
Na escola  agroindústrial Juscelino kubitschek de Oliveira em marituba-Pará, o Instituto ASFLORA iniciou as atividades do projeto de formação de agentes ambientais através do sistema agroflorestal melitofilo patrocinado pela Mitsubishi corporation do Japão.
A implantação desse SAF é  feita pelos próprios alunos da escola, dos cursos técnicos de alimentos, agroindústria, floresta e segurança do trabalho.
O projeto está sendo usado como uma ferramenta de fazer educação ambiental. Em uma escola de nível técnico esse objetivo se tornou mais imprescindível ainda, pois através desse processo é possível ensinar sobre problemas pertinentes ao meio ambiente, além de ser possível colocar em prática as aulas teóricas que recebem em sala de aula.
O Sistema Agroflorestal
Segundo a diretora social e Comunicação do Instituto ASFLORA , Josiane Mattos o SAF é um sistema inteligente que possibilita que o agricultor cultive uma grande quantidade de espécies em um pequeno espaço, resolvendo um dos problemas mais antigos da agricultura, a imigração. Que trata-se da mudança de um espaço para o outro restabelecendo assim os processos ecológicos.
No site da Embrapa é possível encontrar a definição de sistema agroflorestal como: “É uma forma de uso do solo que combina, em uma mesma área e em um determinado tempo, o cultivo de espécies perenes, elementes semi-perenes, elementos do ciclo curto e elementos eventuais”.
A Implantação em Tempo de Pandemia
Para  o projeto iniciar foi realizado uma seleção virtual para escolher 7 estagiários para implantar a primeira fase do Sistema agroflorestal.
Após a seletiva a equipe deu início a limpeza da área que fica dentro da própria escola supracitada respeitando todas as medidas de distanciamento social para conter a transmissão do covid-19.
Com o auxílio do engenheiro Florestal Carlos Alberto Correa e o engenheiro agrônomo Sr. Dr.José Hamilton Galvão, o Instituto ASFLORA promoveu palestras para os futuros agentes ambientais com os temas de sistemas agroflorestais e  análises de solo.
Em novembro de 2020, os estagiários foram para a cidade de tome-açu-Pa para conhecer espelhos de sistemas agroflorestais, onde visitaram o sítio do produtor Sr. Francisco sakagushi, A Cooperativa agrícola mista de tome-açu, A área do Saf dendê, a casa do produtor e conheceram história da imigração japonesa na cidade.
A Experiência Para os Agentes Ambientais
Em uma entrevista foi questionado a um dos alunos que participam do projeto, Qual a importância desse projeto para a sua formação?
A estagiária Amanda Silva, estudante do curso técnico em floresta respondeu: “Quando eu iniciei meu curso técnico eu tinha um pensamento fechado sobre como era realizado os processos dentro dessa profissão, era uma atividade que eu pouco relacionava com a prática,  quando aceitei participar desse projeto ele mudou minha rotina, minha experiência para o mercado de trabalho foi aprimorado. Hoje eu consigo relacionar o que eu estudo em sala de aula com o que eu coloco em prática no sistema agroflorestal. Hoje eu sou uma agente ambiental e quero compartilhar com os outros o que eu aprendi e continuo aprendo aqui”.